ESG---Header-1

O Inside ESG Report é mais um setor mapeado mensalmente pelo Distrito a fim de entender a fundo esse movimento que ganha força no Brasil

O Inside ESG - Environmental, Social and Governance - Report guia e orienta executivos, C-levels, empreendedores e investidores a encontrarem novas oportunidades de negócios e tomar decisões mais assertivas. 

ESG é uma tendência de mercado e refere-se a um movimento cada vez mais crescente de reivindicação da sociedade e consumidores por empresas, soluções e startups para que sejam mais conscientes em relação aos impactos ambientais, sociais e de governança tanto externamente quanto internamente.

O estudo mensal visa facilitar e criar conexões para que o processo de estabelecer uma agenda ESG seja menos complexo dentro das grandes empresas. 

Enquanto a maior plataforma de inovação aberta data-driven do Brasil, o Distrito direcionou seus esforços para mapear, identificar e classificar as startups que oferecem soluções tecnológicas em ESG. 

capa-inside-esg
Logo Distrito-branco

Ao realizar o download você também está autorizando o Distrito a enviar conteúdos de seu interesse.

Respeitamos a sua privacidade, você pode alterar suas preferências e confira nossa política de privacidade.

 


CENÁRIO

Na década de 70 e 80, a ideia do “Investimento Sustentável Responsável” (SRI) nasceu, quando os fundos de investimento começaram a incluir critérios sociais em seus processos de tomada de decisão de portfólio.

Com o passar dos anos, a preocupação de investimentos SRI foi se difundido Oficialmente, transacionamos para os critérios ESG  em 2004, depois da publicação “Who Cares Wins”, do Pacto Global, em parceria com o Banco Mundial. Os critérios ESG, por si só, são premissas que devem ser consideradas  na tomada de decisão de investimentos responsáveis, além de avaliar e encorajar empresas a melhorarem sua performance de investimento ao longo prazo, pensando nos riscos de impacto negativo que esses investimentos podem ter.

DEALS

O estudo aborda os investimentos realizados nas startups com foco em soluções de ESG para o público corporativo (B2B) que foram divididas em três categorias: governança, ambiental e social - que foi a que mais recebeu volume de investimentos no ano passado.

O boom de investimentos ocorreu em 2019, quando quase 400 milhões de dólares foram investidos em ESG techs, um volume 15 vezes maior que o do ano anterior. No ano de 2020, houve uma queda de 28% no volume total investido. Mas, ainda assim, foram 278 milhões de dólares investidos, em 38 deals, em um ano consideravelmente complicado para a economia global. Já o volume investido até junho de 2021 corresponde a um terço do que foi investido no ano de 2020. Os destaques deste ano ficam para:

EVOLUÇÃO

Já são 802 startups com soluções focadadas em ESG ativas no país. Saiba quem são os players, tendências e cases de sucesso do setor.

Uma curadoria em formato inédito para executivos de grandes empresas, empreendedores e investidores que buscam conhecer e entender melhor oecossistema de inovação em ESG.